Inventário de Gases de Efeito Estufa da Copasa recebe declaração de verificação externa

Alinhada às práticas reconhecidas no mercado em relação à sustentabilidade, a Copasa obtém, pela primeira vez, a declaração de verificação externa do seu Inventário anual de Gases de Efeito Estufa – IGEE, relativo ao ano de 2023, pela empresa Ecogest. A gestão de qualidade do inventário tem como base os princípios e as especificações de contabilização e relato do Programa Brasileiro GHG Protocol, que estimula a cultura corporativa de inventário de emissões de GEE no Brasil, para uma agenda de enfrentamento às mudanças climáticas nas organizações.

O IGEE verificado assegura a credibilidade ao relatório produzido pela Copasa,
demonstrando a efetividade de sua política de sustentabilidade

O IGEE é elaborado pelo Comitê Clima da Copasa desde 2014. Desenvolvido com base em metodologias científicas, o inventário faz um mapeamento das emissões realizados pela empresa, além de detectar quais são suas principais fontes, auxiliando na identificação de pontos críticos, visando dar suporte à elaboração de planos de ação, com metas de redução desses gases.

A verificação do IGEE da Copasa foi realizada em duas etapas, sendo a primeira, a verificação em escritório (coleta de dados, rastreabilidade de dados utilizados, metodologia, ferramentas de cálculo) e a segunda, a verificação amostral in loco das fontes de emissão de Gases de Efeito Estufa. Foram realizadas visitas a 12 empreendimentos da Companhia: aterro sanitário de Varginha, agência de atendimento Rua Carangola, ETA Morro Redondo, 5 ETEs da UNMT (ETE Arrudas, ETE Onça, ETE Betim Central, ETE Ibirité e ETE Vale do Sereno) e 4 ETEs da UNSL (ETE Perdões, ETE Santana, ETE São José e ETE Walita).

A conquista da Copasa foi comemorada pelo superintendente de Desenvolvimento Ambiental da Companhia, Nelson Cunha Guimarães: “A declaração da verificação do inventário de gases de efeito estufa por ente externo confirma o nível de confiança de dados e da metodologia utilizados pela Copasa em seus relatórios, colocando a empresa como referência no tema no setor de saneamento”.

Esta condição de IGEE verificado é pré-requisito para que a Copasa garanta a efetividade na sua política de sustentabilidade e, consequentemente, a evolução no desempenho dos importantes reportes corporativos que realiza anualmente como por exemplo o Carbon Disclousure Project (CDP) e o Indicador de Sustentabilidade Empresarial – ISE da B3.

O PGBHG é responsável pelo desenvolvimento de ferramentas de cálculo para estimativas de emissões de gases do efeito estufa (GEE)

O coordenador interino do Comitê Clima da Copasa, Cassius Freire, explica que a verificação do IGEE pela Ecogest é realizada de acordo com a norma ISO 14064-3 e os requisitos do Programa Brasileiro GHG Protocol (PBGHGP). “A Ecogest é um organismo competente e independente acerca da completude e exatidão do inventário de uma organização e sua conformidade com critérios previamente estabelecidos, o que assegura a sua credibilidade”, destacou Freire.

Cassius ainda ressaltou que participar ativamente do acompanhamento de todas as etapas do processo de verificação externa do IGEE da Copasa foi de grande amadurecimento e satisfação. “Esse trabalho possibilitou a realização de alguns ajustes no levantamento de dados internos, além de confirmar que nossa quantificação das fontes de GEE está em conformidade com as recomendações do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e do Programa Brasileiro GHG Protocol”, observou.

O Programa Brasileiro GHG Protocol

O PGBHG é responsável pelo desenvolvimento de ferramentas de cálculo para estimativas de emissões de gases do efeito estufa (GEE), proporcionando instrumentos e padrões de qualidade internacional para contabilização das emissões e publicação dos inventários. O Programa é uma adaptação do método GHG Protocol ao contexto brasileiro, desenvolvido pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGVces) e World Resources Institute (WRI), em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), World Business Council for Sustainable Development (WBSCD), além de 27 Empresas Fundadoras.

Foram realizadas visitas a 12 empreendimentos da Companhia
Inventário de Gases de Efeito Estufa da Copasa recebe declaração de verificação externa

Agência Móvel: Moradores do bairro Ponte Nova