Copasa usa inteligência artificial para melhorar abastecimento de água em Araxá

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) tem apostado na inteligência artificial para combater vazamentos de água em Araxá. A mais recente se chama ADA. A expectativa é que ela contribua para melhorar ainda mais o abastecimento para os mais de 100 mil moradores.

Medidores de pressão.

A tecnologia, avaliada em R$ 55 mil, é instalada ao lado dos hidrômetros e consiste em sensores capazes de medir, ininterruptamente, a pressão da água que chega até os cavaletes, mas sem afetar a medição ou disponibilidade de água do imóvel. As variações da pressurização geram dados que são encaminhados para um sistema e fornecem para as equipes técnicas informações sobre localização das perdas de água, tornando mais célere a correção dos vazamentos.

Foram instalados 30 sensores no bairro Alvorada, cobrindo uma extensão de 30 km de redes de distribuição. Implantada em dezembro de 2023, o software permanecerá em fase de testes por 12 meses. Se apresentar eficácia, a intenção é difundir o sistema para o restante da cidade e até mesmo para outros municípios em que a Copasa opera.

Glauco Oliveira, técnico de projetos e obras da Copasa, pontuou outra vantagem da ferramenta. “Ela também facilita a visualização dos setores de abastecimento e seus limites. Assim, durante a correção de vazamentos, por exemplo, a interrupção do fornecimento será feita para áreas menores e, assim, a normalização do abastecimento, que é gradativa, acontece com mais agilidade”, disse.

O software também contribui para a otimização de tempo e mão de obra e para a preservação dos recursos hídricos. “Combatendo vazamentos, captamos menos água dos mananciais, o que contribui para a sua perenidade. Além disso, quando conseguimos agilizar uma intervenção, paralelamente temos equipes disponíveis para se dedicarem a outras atividades, contribuindo para a melhoria da prestação de serviços como um todo”, explicou o gerente regional da Copasa Leandro Cruz.

A tecnologia é monitorada remotamente pela fabricante, 24 horas por dia, todos os dias da semana, a fim de garantir seu correto funcionamento e calibração. Antes de sua implantação, técnicos da Companhia também receberam treinamento para operá-la.

Inovação constante

O sistema ADA é da empresa Stattus4, mesma fabricante do 4Fluid, inteligência artificial utilizada atualmente na cidade. O 4fluid é um aparelho ligado a uma haste de escuta otimizada, que detecta perdas de água até mesmo em tubulações de menor diâmetro.

Para que ela funcione, o operador apoia o equipamento nos cavaletes dos imóveis e aguarda dez segundos. Os ruídos captados são encaminhados para uma plataforma onde são armazenados em nuvem e, após algumas horas, é gerado um relatório com pontos onde podem estar situados os vazamentos. Na sequência, os empregados analisam os resultados e descobrem os reais locais que necessitam de intervenção.

 

Equipes da Copasa e da Stattus4