Copasa investe mais de R$ 16 milhões na implantação do sistema de esgotamento sanitário em Caldas

Reafirmando o seu compromisso com Caldas, a Copasa está investindo mais de R$ 16 milhões na implantação do novo Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do município. As obras tiveram início no primeiro semestre deste ano e, além da sede do município, vão contemplar também o distrito Pocinhos do Rio Verde, beneficiando, diretamente, 95% da população e proporcionando mais qualidade de vida para mais de 14 mil pessoas.

O empreendimento contempla a construção de duas Estações de Tratamento de Esgoto (ETE), com capacidades para tratar mais de 30 litros de esgoto por segundo; cinco estações elevatórias (unidades que bombeiam o esgoto coletado para um ponto mais elevado); e quase seis mil metros de redes coletoras, interceptores e linhas de recalques que conduzirão o esgoto para tratamento antes de ser devolvido ao Rio Verde e Ribeirão dos Bugres.

Informação e benefício

Recentemente, integrantes da equipe socioambiental da Copasa iniciaram uma mobilização social com os moradores do município. A iniciativa visa informar a população sobre as obras de implantação do novo sistema de esgotamento sanitário na cidade, bem como apresentar aos moradores informações essenciais, como a Tarifa Social da Copasa, os canais de relacionamento da empresa e a importância do esgotamento sanitário. “Fomos bem informados a respeito da obra e do que está acontecendo. Sei que trará um benefício muito grande para a cidade”, destacou o morador do distrito Pocinhos do Rio Verde, Marco Antônio Moreira.

O gerente da Copasa na cidade, Joab Borges, ressaltou a importância das obras e dos serviços prestados pela Companhia. “As obras representam um importante marco e vão beneficiar não somente a sede do município de Caldas, mas também o distrito Pocinhos do Rio Verde, com um completo sistema de esgotamento sanitário, incluindo o tratamento – o que representa um avanço significativo nos indicadores de qualidade de vida e saúde da população”, disse.

Mais qualidade de vida

O sistema de esgotamento sanitário de Caldas permitirá a redução dos lançamentos de esgoto in natura em redes de drenagem pluvial e em cursos d’água, auxiliando a despoluição dos mananciais.

O tratamento de esgoto também permitirá que a cidade receba o ICMS Ecológico – um incentivo aos municípios para a criação de mais áreas de preservação ambiental, além de melhorar a qualidade das áreas já protegidas.

O tratamento também vai contribuir para a erradicação de doenças transmitidas pela água, o controle da proliferação de vetores, a melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), além de mudanças positivas nos aspectos urbanísticos e, consequentemente, a valorização imobiliária da cidade.