Fórum promove compartilhamento de práticas para melhoria da eficiência operacional

Com o objetivo de promover a padronização, avaliação e melhoria contínua das atividades da Companhia, a Diretoria de Operação (DOP) promoveu o Fórum da Operação 2023, nos dias 11 e 12 de julho, no Ibmec, com transmissão simultânea pelo Teams. Participaram do evento empregados da área operacional da empresa indicados pelos gestores.

O Fórum foi aberto pelo diretor de Operação, Guilherme Frasson. Ele destacou que o evento é um momento de compartilhar as boas práticas que existem na Copasa. Iniciativas que, segundo ele, podem até parecer pequenas, mas geram grandes resultados para a área de operação.

“Tenho certeza que a contribuição de cada um de vocês irá trazer uma verdadeira revolução para a empresa e com bastante celeridade. Precisamos juntar nossas forças, nossas competências, nossas capacidades e fazer tudo junto ao mesmo tempo. Daí o motivo de termos esse Fórum”, disse aos presentes.

Também presente na abertura do evento, a superintendente de Compliance, Alessandra Guimarães Rocha, ressaltou que o Fórum da Operação permite que as melhores práticas operacionais da Companhia sejam discutidas por profissionais especializados em diversos processos, possibilitando que essas ações sejam replicadas em todas as unidades da Copasa: “Isto é excelência na gestão dos processos operacionais”.

 

Compartilhar para aprimorar

Na primeira parte do evento, os empregados tiveram a missão de definir as melhores práticas da empresa. Para o desenvolvimento das atividades, foram definidos grupos de trabalho por processos operacionais: diretrizes gerais para automação água e esgoto, operação de água/captação, operação de esgoto, controle de qualidade água, controle de qualidade esgoto, cadastro unidades / redes (água e esgoto), manutenção eletromecânica (água e esgoto) e centro de controle operacional / núcleo de inteligência operacional.

Já a segunda parte do Fórum foi destinada a apresentação das discussões feitas dentro dos grupos de trabalhos. Guilherme Frasson ressaltou que um “bom planejamento gera bons resultados”. Em seguida, os coordenadores de cada um dos grupos falaram sobre os gargalos e os desafios de suas áreas, e, principalmente, sobre as prioridades e as ações que podem contribuir para o aprimoramento dos processos operacionais dentro da empresa.

Rodrigo Coimbra, do Controle Operacional (COOP), destacou que o momento é de fazer um planejamento prévio que servirá de base para um planejamento mais detalhado das ações que deverão ser implantadas dentro da empresa e monitoradas de forma contínua.

O diretor de Operações acompanhou de perto as exposições e, durante todo o tempo, foi trazendo mais elementos para os debates e dando contribuições para os grupos de trabalho. Os demais participantes também tiveram espaço aberto para fazer comentários e apresentar sugestões.

Frasson enfatizou que o evento foi muito rico: “Nós procuramos trazer profissionais das diversas regiões do estado que têm profundo conhecimento dos nossos problemas e também de soluções. Esse compartilhamento irá gerar como produto uma série de sugestões e proposições para a operação, área de projetos, obras, contratações”.

Ele também destacou que o Fórum traz como uma de suas inovações o debate simultâneo de quase 30 temas, que são questões que instigam o trabalho no dia a dia da empresa, como automação e problemas operacionais voltados para a água e esgoto. ”Para que nós tenhamos uma empresa cada vez mais atuante e reconhecida pela sociedade como a melhor opção, temos que aprimorar nossa prestação de serviços, o atendimento ao cliente, a partir da melhoria dos nossos processos”, concluiu.

 

Experiência aprovada

Os participantes do Fórum Operacional 2023 saíram satisfeitos do evento e com expectativas altas de que as discussões feitas ao longo dos dois dias do evento contribuirão de fato para a padronização e aperfeiçoamento dos processos operacionais dentro da empresa.

Phelipe Arruda Prado, engenheiro de eletromecânica da Unidade de Serviço de Apoio Operacional Água Metropolitana (USOA), destacou a autonomia dada para o corpo técnico da empresa trabalhar as questões operacionais e também a oportunidade de fala. “É um desafio muito grande, estamos saindo daqui com muitas responsabilidades, mas espero que nós possamos fazer o melhor trabalho possível e tornar a empresa cada vez mais competitiva”, concluiu.

Mauro Luiz Garcia Netto, supervisor de tratamento de água da Superintendência de Produção de Água (SPPR), afirmou que a realização do Fórum e a metodologia que foi adotada são um ganho para a empresa: “Tenho que agradecer ao Frasson pela realização do Fórum. É um evento que só tem a agregar para a Copasa, desenvolvendo novos projetos e integrando todas as equipes voltadas para os processos operacionais. Toda Minas Gerais poderá falar a mesma língua”.

Para Samuel Rodrigues Oliveira, engenheiro eletricista na Unidade de Serviço de Macrooperação de Água (USMA), a experiência foi muito produtiva no sentido de pensar as melhores soluções e estratégias para a Companhia: “Reunir, conversar, conhecer a visão de especialistas de vários locais da empresa, ter o próprio diretor junto, acompanhando, foi muito edificante”.

José Henrique Lima de Andrade, engenheiro de manutenção eletromecânica na Unidade de Negócio Oeste (UNOE), elogiou o formato do Fórum: “É a primeira vez que participo de um evento com essa dinâmica. Achei muito rico. Foi multidisciplinar, pessoas de diversas unidades, de diversas áreas – desde a parte administrativa até a parte que executa as atividades. Acredito que, a partir desse Fórum, as propostas serão efetivas”.

Vitor Lima Araújo, assistente de serviços técnicos do Centro de Controle Operacional da Unidade de Negócio Leste (UNLE), contou que foi um prazer participar do evento: “A troca de experiência entre profissionais de diversas áreas foi muito bacana. Pudemos conhecer os trabalhos que são executados em outros lugares para que possamos aplicar e padronizar os processos dentro da Copasa como um todo. Penso que teremos resultados positivos em um tempo hábil”.

Na mesma linha dos demais participantes, Maria Ilmara Rodrigues de Souza, técnica de tratamento de esgoto da Unidade de Serviço de Apoio Operacional Norte (USON), também enfatizou a importância da partilha de conhecimento: “A expertise muitas vezes não está lá fora, está aqui dentro mesmo com a gente. Basta alinhar, padronizar, sistematizar, para que haja o resultado esperado”.

 

Fórum promove compartilhamento de práticas para melhoria da eficiência operacional

Representantes da Copasa e da prefeitura visitam

Fórum promove compartilhamento de práticas para melhoria da eficiência operacional

Copasa realiza V Workshop Gestão de Perdas