Copasa investe R$ 14 milhões no combate a perdas de água em Coronel Fabriciano

Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos moradores de Coronel Fabriciano, no Vale do Aço, a Copasa vai iniciar, neste mês de dezembro, obras de combate a perdas no sistema de abastecimento de água do município. Ao todo, serão investidos recursos da ordem de R$ 14 milhões que beneficiarão toda a cidade.

A obra, cuja ordem de serviço inicial já foi emitida, está prevista para ser concluída em até 16 meses e prevê a modernização do sistema de abastecimento de água, com a instalação de válvulas redutoras de pressão, macromedidores e capeamentos, além da substituição e implantação de cerca de 18 mil metros de novas adutoras e redes de distribuição de água para divisão do município em 46 Distritos de Medição e Controle (DCMs) – técnica para analisar e controlar as perdas de água em um sistema de distribuição de água de menor porte.

Também será construídos e implantados um reservatório de água de 500 m³ no bairro Manoel Maia e uma estação de bombeamento para atender ao novo reservatório. Ainda estão previstas reabilitações em dois reservatórios, bem como a instalação de equipamentos para automação em outras quatro unidades de reservação de água da Companhia.

“A Copasa vai realizar um grande investimento em Coronel Fabriciano que tem como objetivo o controle e redução das perdas ao longo das redes de distribuição de água existentes no município. O resultado será uma maior quantidade de água disponível, além de ampliar a capacidade de reservação e garantir mais qualidade e eficiência na prestação dos serviços de abastecimento de água aos munícipes em todos os períodos do ano”, destacou o superintendente da Copasa na região, Albino Campos.

Trecho de interceptor já implantado, próximo a foz do ribeirão Caladão com o rio Piracicaba.

Esgotamento sanitário

Além dos investimentos em abastecimento de água, a Copasa também está investindo na ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário em Coronel Fabriciano, que contribuirá para a despoluição dos córregos Caladão, Caladinho e São Domingos e para a melhoria da saúde e qualidade de vida dos fabricianenses. O investimento nessas intervenções, que têm previsão de conclusão para final de 2025, é da ordem de R$ 11 milhões.

Estão previstos a implantação de mais de 400 metros de redes coletoras de esgoto (tubulações implantadas em vias públicas para coletar esgoto das residências, comércios e indústrias), mais de 18.690 metros de interceptores de esgoto (tubulações que recebem esgoto das redes coletoras de esgoto), 229 novas ligações prediais de esgoto (ligação da rede de esgotamento domiciliar a rede coletora de esgoto), além de mais de 5.460 metros de redes auxiliares para interligação das ligações prediais dos imóveis que margeiam os córregos aos interceptores de esgoto.

“A Copasa já investiu cerca de R$ 3,5 milhões e, após a conclusão dessas obras, os córregos citados estarão despoluídos e a empresa estará, assim, antecipando o atendimento ao prazo estabelecido no Novo Marco Legal do Saneamento, que prevê a universalização do saneamento até 2033. Com esses investimentos nos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, que somam aproximadamente R$ 25 milhões, a Copasa reafirma seu compromisso o poder público e com a população de Coronel Fabriciano no fornecimento de água com qualidade, regularidade e continuidade e na coleta e tratamento do esgoto gerado no município com a eficiência requerida pelos órgãos ambientais”, disse Albino Campos.

Benefícios do tratamento de esgoto

O tratamento de esgoto traz benefícios diretos à população, como a erradicação de doenças de veiculação hídrica, o controle da proliferação de vetores, a melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e mudanças positivas nos aspectos urbanísticos, com a consequente valorização imobiliária e o crescimento socioeconômico da cidade e da região.

Além disso, proporciona benefícios sociais, econômicos e voltados à melhoria das condições de saúde e qualidade de vida. Entre outras vantagens, possibilita que a cidade receba o ICMS Ecológico, um meio de incentivo aos municípios para a criação de mais áreas de preservação ambiental, além de melhorar a qualidade dos espaços já existentes.

A intervenção possibilita ainda o aumento da arrecadação do município, que recolherá os Impostos Sobre os Serviços (ISS) prestados pelas empresas contratadas pela Companhia para execução das referidas obras.

Copasa investe R$ 14 milhões no combate a perdas de água em Coronel Fabriciano

Água e esgoto tratados chegam a mais

Copasa investe R$ 14 milhões no combate a perdas de água em Coronel Fabriciano

Copasa investe em melhorias no sistema de