Com construção de ETE, quase 10 mil moradores de Guimarânia terão maior qualidade de vida

Para proporcionar maior qualidade de vida, bem-estar e saúde à população de Guimarânia, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) assinou, em abril, a ordem de serviço para construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no município. A obra, que vai durar 15 meses, está orçada em R$4,6 milhões. Ela vai gerar cerca de 20 empregos diretos e indiretos e beneficiará os cerca de 10 mil moradores da cidade.

Obras iniciadas em abril estão avaliadas em de R$4,6 milhões.

A ETE terá capacidade para tratar até 11 litros de esgoto por segundo. Ela será composta por uma estrutura de tratamento preliminar, onde objetos sólidos presentes no esgoto serão retirados por meio de gradeamento; por um reator anaeróbio, local em que microrganismos se alimentam da matéria orgânica presente nos efluentes; e por leitos de secagens, áreas em que os resíduos sólidos provenientes do tratamento serão dispostos para secar e na sequência serem destinados para descarte em local adequado.

Além disso, o projeto ainda contempla a construção de 2.657 metros de redes coletoras, que vão receber os efluentes depois que eles saem dos imóveis, e 912 metros de interceptores, tubulações que reúnem os esgotos de diferentes pontos para conduzi-los até a unidade de tratamento.

Segundo Leonardo Esteves, técnico de projetos e obras da USEO, a construção da ETE trará inúmeros benefícios. “O tratamento do esgoto é um importante marco do saneamento, pois traz vantagens para a sociedade de maneira geral, para o ecossistema e ainda para o desenvolvimento socioeconômico de um município”, afirmou.

Intervenções deverão durar cerca de 15 meses.

Qualidade de vida

Para a sociedade, o tratamento do esgoto contribui para a melhoria da saúde da população em geral, prevenindo doenças causadas por água contaminada. Para o município, reduz gastos públicos com saúde, e melhora o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), promovendo a valorização do potencial turístico local e proporcionando maior atração de investimentos privados para a cidade. Já para a natureza, favorece a despoluição de cursos hídricos, ajudando na conservação do meio ambiente para as gerações atuais e futuras.

Operação

“A Copasa opera o abastecimento de água em Guimarânia desde julho de 2016. Ela assumiu o esgotamento sanitário em novembro do mesmo ano, mas até este ano só realizávamos a coleta do esgoto, já que a região onde será implantada a ETE estava em processo de regularização fundiária. Vencida esta etapa, os trabalhos de mobilização para dar início às intervenções foram iniciados”, explicou Edilson Alves, gerente da Unidade de Serviço de Expansão Oeste (USEO).

ETE proporcionará maior qualidade de vida à população.
Serão construídos 6.569 metros de redes, entre coletoras e interceptores.
Com construção de ETE, quase 10 mil moradores de Guimarânia terão maior qualidade de vida

Estudantes de Tiros aprendem com a Copasa

Com construção de ETE, quase 10 mil moradores de Guimarânia terão maior qualidade de vida

Universaliza Minas transforma vida de 7 mil