Representante da ONU no Brasil coloca Minas como protagonista do Pacto Global

 

Nessa quarta-feira (19/4), o Governo de Minas e a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) reuniram autoridades do setor empresarial do país e de órgãos públicos ligados aos projetos desse eixo temático, no evento “Desafios e Oportunidades para o Setor Empresarial o ODS 6 em Minas”. Na oportunidade, o CEO do Pacto Global da ONU no Brasil, Carlos Pereira, destacou os avanços de Minas com a Agenda 2030 e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), principalmente o ODS 6, que trata da água potável e saneamento e visa assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos.

“A gente sabe que a cobertura hoje no Brasil, diferentemente de Minas, é bastante ruim. Sabemos que metade da população brasileira não tem acesso ao esgoto e 35 milhões dos nossos cidadãos não têm água potável. E, quando pensamos em intermitência dessa água, esse número sobe para 50 milhões de pessoas. Então, nosso objetivo é mobilizar toda a sociedade em torno desse tema tão importante. E começamos por Minas porque é um lugar de excelência quando se trata do tema, para que a gente possa, então, levar para outros estados. Precisamos avançar e sair do século 19 no que se trata de água e de esgoto no país”, afirmou.

O governador Romeu Zema participou do evento por meio de um vídeo em que destaca a importância da água para o futuro da humanidade e que tem como uma das bases de sua gestão práticas sustentáveis para garantir qualidade de vida à população. “Por isso, incentivamos as empresas e instituições do Estado a desenvolverem práticas mais sustentáveis”, destacou o chefe do Executivo mineiro, que lembrou, ainda, os investimentos recordes da Copasa – cerca de R$ 9,5 bilhões – para levar o saneamento a toda a população até 2033.

Já o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, ressaltou a determinação do Governo de Minas Gerais em se manter à frente desse desafio do saneamento dentro do prazo previsto no Novo Marco do Saneamento, mas mostrando a eficiência na busca por esse direito básico. “A gente acredita muito que essa infraestrutura, seja trazida por estatal, seja trazida por iniciativa privada, nosso foco é o saneamento básico para todos os mineiros”, disse.

Passalio ainda citou outras áreas em que Minas é exemplo no desenvolvimento sustentável, como solar. “Temos que lembrar que Romeu Zema foi o primeiro governador o Hemisfério Sul a assinar o Race to Zero, que é o compromisso que o Estado tem hoje firmado em descarbonizar nossa economia nas próximas décadas e atrair mais investimentos”, concluiu.

Anfitrião do evento realizado no auditório da empresa, o diretor-presidente da Copasa, Guilherme Duarte, citou alguns dados do Estado que colocam Minas com índices de saneamento acima da média nacional. A companhia atua na distribuição de água tratada em 620 municípios mineiros e com serviço de coleta e tratamento de esgoto em cerca de 300 desses 620 municípios. Além disso, a Copasa já tem cobertura de água de mais de 99%. Ou seja, já atingiu a universalização da cobertura de água e, na coleta e tratamento de esgoto, está em cerca de 75%.

“O Novo Marco do Saneamento nos impõe o desafio de chegar em 2033 com uma cobertura e tratamento de esgoto em 90%. Então, temos aí um desafio de novos investimentos a serem feitos dentro das nossas áreas de concessão”, explicou o presidente.

Ainda segundo Guilherme Duarte, o Pacto Global é uma convergência de esforços surgida a partir da ONU para que as empresas introduzam nas suas práticas diárias, na sua estratégia, o respeito a direitos fundamentais.

“A Copasa participar do Pacto é mais que uma oportunidade – é uma obrigação. Participar de uma iniciativa que valoriza todos os ODSs, em especial o ODS 6, que trata do tratamento da água e do esgoto sendo universalizado, é não apenas trazer as nossas práticas com outras empresas, mas também coletar boas iniciativas para que a companhia continue avançando nas suas práticas de gestão, sociais, ambientais, promovendo, então, o desenvolvimento econômico, social, ambiental mais adequados onde atuamos”, concluiu.

O evento faz parte de uma série de eventos que o Pacto Global da ONU fará em cada Estado que possui o Hub ODS instituído: além de Minas, há em Santa Catarina, Rio de Janeiro, Paraná, Amazonas, Ceará e Pernambuco. A jornada será iniciada por Minas Gerais pelo protagonismo da Copasa na participação no Movimento + Água.

O encontro ainda contou com participação do corpo diretor da Copasa e da gerente de Desenvolvimento Sustentável, Luciana Barbosa, que conduziu o evento.

Painéis 

Também fizeram parte da programação a palestra da ONG The Nature Conservancy, uma apresentação do Movimento + Água do Pacto Global da ONU no Brasil – Plataforma de Ação pela Água e Oceano, e dois painéis  – “Os caminhos do setor empresarial para o acesso à água e saneamento em Minas Gerais” e “Água no contexto da adaptação climática: riscos econômicos e sociais para Minas Gerais”.

Mediado pela superintendente de Planos, Programas e Projetos da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), Flávia Carneiro, o primeiro painel teve a participação do presidente da Copasa, Guilherme Duarte; do consultor Ambiental na Gerência de Meio Ambiente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Adriel Pilhares; e o coordenador Estadual das Promotorias de Justiça de Habitação e Urbanismo do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, Leonardo Maia.

Já o segundo painel debateu as mudanças climáticas com a participação do diretor de Operações e Eventos Críticos do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Heitor Soares Moreira; o gerente de Sustentabilidade da Localiza, Fernando Vilela; e o gestor Executivo de Sustentabilidade e Relações Institucionais da MRV, José Luiz Fonseca. A discussão foi mediada pela gerente de Recursos Hídricos e coordenadora do Comitê Clima da Copasa, Silvana Mônica Vaz.

 

 

Representante da ONU no Brasil coloca Minas como protagonista do Pacto Global

Extrema terá esgoto tratado pela Copasa

Representante da ONU no Brasil coloca Minas como protagonista do Pacto Global

Rodízio em Capelinha de 09/03 a 01/04/2023

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *