Obras de abastecimento avaliadas em R$ 12 milhões ganham forma em João Pinheiro

O Noroeste mineiro tem sido um dos pontos de investimento em obras de melhoria pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). A cidade de João Pinheiro, por exemplo, está recebendo um aporte de R$ 12 milhões para melhorias no sistema de abastecimento de água. As obras, iniciadas em março deste ano, deverão ser concluídas em 18 meses e beneficiarão mais de 40 mil moradores do município. Até agora, 40 empregos diretos e indiretos foram gerados, contribuindo para movimentar a economia municipal.

Várias redes de distribuição já foram implantadas.

Segundo Saulo Bernardes, gerente regional da Copasa, as intervenções vão possibilitar que a distribuição de água seja feita de maneira mais eficiente. “Com as obras, conseguiremos agilizar a normalização do abastecimento em casos de interrupções emergenciais para realização de manutenções e extinguir intermitências ocasionadas por paralisações da Estação de Tratamento de Água (ETA) em decorrência da elevação da turbidez da água – maior quantidade de partículas sólidas, o que pode ocorrer durante tempestades”, explicou.

O aporte financeiro direcionado para o município contempla a construção de uma nova ETA, a ampliação da captação de 90 para 110 litros por segundo, aumentando em 20% o volume de água produzido na cidade; a construção de mais de nove mil metros de redes de distribuição e a ampliação da adutora que capta água no ribeirão dos Órfãos, manancial utilizado pela companhia para abastecer João Pinheiro.

Será construída também na ETA uma Unidade de Tratamento de Resíduos (UTR). Ela processa o lodo gerado durante o tratamento da água, encaminha o material sólido para o descarte adequado e redireciona os resquícios de água extraídos durante esse processo para o tratamento, tornando-se também potáveis.

Obras devem durar 18 meses.

Ademais, o aporte permitirá a implantação de uma subestação elétrica, que será responsável pelo funcionamento dos quatro novos conjuntos motobombas, equipamentos usados para impulsionar a água do manancial

de captação para a ETA e da ETA para os reservatórios.

De acordo com a engenheira fiscal da obra, Marcella Severo, o cronograma tem transcorrido dentro da normalidade. “Concluímos o acesso à captação e a adutora de água tratada. Iniciamos a implantação da adutora de água bruta e as redes de distribuição em diversos pontos da cidade. Estamos analisando os projetos estruturais de fundação para implantação da ETA e também estamos acompanhando a fabricação da nova unidade”, contou.

 

Intervenções beneficiarão cerca de 40 mil pessoas
Com as obras, cerca de 40 empregos diretos e indiretos foram gerados
Obras tornarão o sistema de abastecimento de água mais eficiente.
O cronograma de obras tem transcorrido dentro da normalidade.

 

 

Obras de abastecimento avaliadas em R$ 12 milhões ganham forma em João Pinheiro

Copasa avança na implantação do sistema de

Obras de abastecimento avaliadas em R$ 12 milhões ganham forma em João Pinheiro

Copasa explica como solicitar ligações de água