Copasa avança na implantação do sistema de esgotamento em Nova Módica

A Copasa iniciou recentemente a segunda e última etapa das obras de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do município de Nova Módica, na região do Vale do Rio Doce. A previsão é que as obras sejam concluídas em abril de 2024. Ao todo, estão sendo investidos R$ 5,2 milhões nas obras, que incluem a implantação de uma Estação Elevatória de Esgoto (EEE) e uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) pré-fabricada na cidade.

Até então, o município contava apenas com a coleta do esgoto. A partir da conclusão da ETE, toda a população de aproximadamente 2.600 habitantes passará a ter seu esgoto também tratado, antes que ele retorne ao corpo hídrico.
Além dos benefícios diretos à população, a segunda etapa da obra do sistema de esgotamento também movimentou a economia da cidade com a geração de 20 empregos diretos.

Ao todo, estão sendo investidos R$ 5,2 milhões nestas obras de Nova Módica.

Segundo o gerente da Copasa na região, Aldo José Diniz, a obra representa um importante passo para Nova Módica. “O município passará a ter todo o esgoto, que hoje é apenas coletado, direcionado para o tratamento na ETE. O tratamento de esgoto, além de gerar qualidade de vida aos moradores, propicia ao município os benefícios do ICMS ecológico. É a Copasa trazendo saúde e qualidade de vida para a população de Nova Modica”, disse.

Antes da implantação da ETE, a Copasa já havia investido R$ 2,2 milhões na ampliação do sistema de esgotamento sanitário, com implantação de redes coletoras e interceptores.

Benefícios do tratamento de esgoto

O tratamento de esgoto traz benefícios diretos à população, como a erradicação de doenças de veiculação hídrica, o controle da proliferação de vetores, a melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e mudanças positivas nos aspectos urbanísticos, com a consequente valorização imobiliária e o crescimento socioeconômico da cidade e da região.

Além disso, proporciona benefícios sociais, econômicos e voltados à melhoria das condições de saúde e qualidade de vida. Entre outras vantagens, possibilita que a cidade receba o ICMS Ecológico, um meio de incentivo aos municípios para a criação de mais áreas de preservação ambiental, além de melhorar a qualidade dos espaços já existentes.

A intervenção possibilita ainda o aumento da arrecadação do município, que recolherá os Impostos Sobre os Serviços (ISS) prestados pela empresa contratada pela Companhia para execução da obra.

Copasa avança na implantação do sistema de esgotamento em Nova Módica

Paracatu recebe mais R$3,6 milhões em investimentos

Copasa avança na implantação do sistema de esgotamento em Nova Módica

Obras de abastecimento avaliadas em R$ 12