Gestão do Sistema de Esgotamento Sanitário da Gerência Regional de Januária é tema de artigo publicado em revista internacional

Atuar cada vez mais de forma preventiva e cuidar para garantir um sistema tratamento de esgoto ainda mais eficiente. Essas foram algumas das premissas levantadas pela equipe da Gerência Regional de Januária (GRJA) da Copasa ao iniciar as pesquisas e o monitoramento do sistema de esgotamento sanitário na cidade. O objetivo era implementar boas práticas para otimizar a operação e identificar gargalos e obstruções nas redes de esgoto dos sistemas da GRJA. Esse trabalho resultou no artigo “Integrated Management Of Sanitary Sewage Systems”, publicado recentemente na revista internacional Journal of Engineering Research.

Desenvolvido pela superintendente da Unidade de Negócio Norte (UNNT) da Copasa, Melissa Figueiredo, pelo técnico especialista em tratamento de esgoto da Unidade de Serviço e Apoio Operacional Norte (USON), Jairo Soares Araújo e pelo assistente administrativo da GRJA, Stanley Carlos Nascimento, o artigo relata as soluções encontradas para os desafios enfrentados no município em razão do crescente número de extravasamentos de esgoto – que causam impactos negativos à sociedade e afetam o meio ambiente e, até mesmo, o tratamento final do esgoto.

O trabalho teve início com uma análise que identificou as causas dos problemas, tais como: a inexperiência das equipes, a falta de equipamentos para a realização de manutenções e maquinários inadequados. Diante desse cenário, a equipe da GRJA decidiu implantar uma prática que consistia um conjunto de ações estruturadas e focadas na manutenção preventiva, com o apoio de um veículo hidrojateado que atua na limpeza e desobstrução das redes antes que ocorra os extravasamentos.

“Esse trabalho foi apresentado pela primeira vez no Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento (PNQS) de 2022, devido aos bons resultados que conquistamos com a adoção de novas iniciativas no tratamento do esgoto em Januária. Todo o trabalho foi permeado por um monitoramento mais constante e analítico, com foco em manutenções ainda mais preventivas, com redução de custo e impactos para a sociedade”, disse a superintendente da UNNT, Melissa Seixas. O trabalho também foi apresentado na 32ª edição do Congresso da Abes, realizado no mês de maio, em Belo Horizonte, e no 34º Encontro Técnico da AESabesp, que aconteceu nos últimos dias 3 a 5 de outubro, em São Paulo.

A partir da metodologia implantada em Januária, a Copasa conseguiu reduzir consideravelmente o número de extravasamentos de esgoto nos sistemas da área de abrangência da GRJA. “Por meio deste projeto, conseguimos mapear e planejar com maior assertividade os pontos sensíveis nos 14 sistemas de esgotamento sanitário, antecipando aos possíveis gargalos, que poderiam provocar o extravasamento da rede”, completou a gestora.

Além disso, outros resultados foram alcançados com a nova metodologia de trabalho desenvolvida na GRJA, como a redução dos impactos do extravasamento no meio ambiente, a melhoria da imagem da Copasa perante os clientes e a sociedade, bem como a melhoria no tratamento dos efluentes nas Estações de Tratamento de Esgoto (ETE). E toda a experiência da equipe da GRJA vem sendo compartilhada também com colegas copasianos e com especialistas do setor. Não por acaso, o artigo e os resultados foram apresentados durante as reuniões gerenciais da Copasa.

A expectativa agora é implantar a metodologia em todos os sistemas de esgotamento sanitário no âmbito da Unidade de Negócio Norte, garantindo maior fluidez na prestação e execução dos serviços, além de reduzir custos e ordenar o trabalho das equipes operacionais e eletromecânicas da Copasa.

Clique aqui e confira o artigo na íntegra.

Gestão do Sistema de Esgotamento Sanitário da Gerência Regional de Januária é tema de artigo publicado em revista internacional

Copasa alerta para uso correto das redes

Gestão do Sistema de Esgotamento Sanitário da Gerência Regional de Januária é tema de artigo publicado em revista internacional

Copasa participa de edição do MP Itinerante