Fim de um capítulo, início de uma nova história

Em 2023, a Unidade de Negócio Oeste (UNOE) está se despedindo, mensalmente, de empregados que fizeram parte da história da Copasa e ajudaram a companhia, a ser reconhecida como uma referência em saneamento no país. Os copasianos aderiram ao Programa de Desligamento Voluntário Incentivado (PDVI) da empresa e, agora, recebem homenagens.

Não por acaso, o momento estampa o começo de um novo ciclo e as despedidas são marcadas por cafés especiais, entregas de placas em homenagem aos veteranos e discursos pautados por um turbilhão de emoções daqueles que ficam e também dos que se vão.

“São os empregados que fazem a Copasa! Mais que colegas de trabalho, são nossa segunda família. A nós, que ficamos, cabe agradecê-los por toda a contribuição, dedicação e levar para a vida o aprendizado que tivemos com todos ao longo dos anos de trabalho”, disse Saulo Bernardes, titular da Gerência Regional Patos de Minas (GRPM).

Segundo José Maria Luiz França, auxiliar administrativo em Paracatu, seus 34 anos de casa foram sinônimos de evolução. Ele trabalhou por 25 anos como leiturista e após esse período, foi para a área de cadastros, onde se aposentou. Para ele, é fácil falar sobre como foi trabalhar na Copasa. “Foi só felicidade! Foi onde criei minha família até hoje. Tudo que eu tenho sou grato, em primeiro lugar, a Deus, pois sem ele, não somos nada, e depois à Copasa, que é a nossa segunda família. Faltam palavras para agradecer pelo tempo que passei nesta empresa”, destacou, agradecendo, ainda, aos colegas de trabalho, que segundo ele, ficarão para sempre em seu coração.

Já o ex-auxiliar de sistema de interior, Marneu José de Morais, que atuava em Bambuí, trabalhou por 32 anos e 4 meses na companhia. Ele começou aos 19 anos e considera todo o tempo de serviço prestado essencial para sua formação profissional e pessoal. “Tive a oportunidade de trabalhar com pessoas que me ensinaram muito.
A Copasa é uma empresa que trabalha com um produto essencial para vida das pessoas: a água e o saneamento. Acredito que pude contribuir com a empresa, assim como, também pude conquistar meus objetivos pessoais. Hoje me sinto realizado e preparado para enfrentar novos desafios com a bagagem adquirida durante o tempo como colaborador da Copasa”, afirmou.

De janeiro até o momento, 13 empregados bateram seus pontos pela última vez. Ao todo, 47 colaboradores no âmbito da UNOE encerrarão suas jornadas na empresa e darão início a uma nova trajetória no decorrer deste ano.

Homenagem realizada em Paracatu. Crédito: divulgação Copasa.
Fim de um capítulo, início de uma nova história

Paracatu está recebendo mais R$3,6 milhões em

Fim de um capítulo, início de uma nova história

Campeonato de futebol beneficente é realizado em