Com investimento de quase R$18 milhões, Copasa almeja ampliar a capacidade do abastecimento de água em Fronteira

A turística cidade de Fronteira, localizada na mesorregião do Triângulo, a 671 quilômetros da capital mineira, está recebendo da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) um investimento de mais de R$17,8 milhões, com objetivo de ampliar a capacidade do sistema de abastecimento de água, que irá beneficiar os cerca de 18 mil moradores em toda a cidade.

O aporte contempla a construção de uma elevatória de água bruta – bomba responsável por impulsionar a água do manancial de captação para a Estação de Tratamento de Água (ETA); uma adutora de água bruta de 546 metros – rede de grande diâmetro por onde a água captada passa até chegar à ETA; uma elevatória de água tratada – máquina que envia a água da ETA para os reservatórios – caixas d’água com capacidade para armazenar milhares de litros; uma nova ETA; instalação de dois novos reservatórios, sendo um no bairro Distrito Industrial e outro no bairro Veraneio. Juntos, os reservatórios poderão comportar até 300 mil litros. Também serão construídos 26.782 metros de redes de distribuição, que conduzem a água tratada até os imóveis; e 2.300 novas ligações – pontos de conexão de casas e prédios às tubulações de fornecimento de água.

A previsão é que as intervenções, iniciadas em março de 2022, sejam concluídas no primeiro semestre de 2024. Mas antes disso, os benefícios dos serviços já podem ser vistos, já que para executá-los, 70 empregos diretos e indiretos foram gerados, contribuindo para a movimentação da economia no município.

“Já implantamos 26 mil metros de redes de distribuição, construímos a estrutura da elevatória de água bruta, executamos a adutora que leva água do manancial para a ETA, instalamos o reservatório do Distrito Industrial e já conectamos 400 ligações. Os próximos passos serão fazer as instalações elétricas, implantar um outro reservatório no bairro Veraneio, construir a casa de química, local onde ficam os produtos necessários para o tratamento da água, e finalizar a construção da nova ETA”, contou a engenheira fiscal da obra, Gabriela Ferreira.

O gerente regional da Copasa, Júlio Cézar Silva, explicou como as intervenções contribuirão para melhorar o abastecimento de água para os fronteirenses. “Teremos mais quantidade de água reservada e também seremos capazes de distribuir esse recurso em maior eficiência. Assim, se precisarmos fazer alguma manutenção de melhoria ou emergencial que necessite da interrupção no fornecimento, a recuperação do abastecimento ocorrerá de forma mais célere. Moradores que possuem caixas d’água podem nem sofrer os impactos da paralisação”, ressaltou o gestor.

A Copasa assumiu a operação do abastecimento de Fronteira em 1982. Desde então, a empresa está constantemente mobilizada para melhorar cada vez mais, levando saúde, bem-estar e qualidade de vida à população por meio do saneamento, cumprindo o seu propósito de cuidar da água e gerar valor para as pessoas.

Com investimento de quase R$18 milhões, Copasa almeja ampliar a capacidade do abastecimento de água em Fronteira

Pix do Bem Copasa: fazendo um bem

Com investimento de quase R$18 milhões, Copasa almeja ampliar a capacidade do abastecimento de água em Fronteira

Paracatu está recebendo mais R$3,6 milhões em