Programa Chuá promove plantio de mudas em Carmo do Paranaíba

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), no âmbito da Unidade de Negócio Oeste (UNOE), promoveu, nesta sexta-feira (17/11), o plantio de 40 mudas de espécies nativas em uma área verde do bairro Novo Paraíso, em Carmo do Paranaíba. A ação foi realizada com os cerca de 70 estudantes do sétimo e oitavo anos da Escola Estadual Professor José Hugo Guimarães.

A atividade é parte do Programa Chuá, desenvolvido pela empresa há mais de três décadas a fim de formar cidadãos conscientes por meio da educação sanitária e ambiental. O evento também contou com a participação de representantes do Instituto Estadual de Florestas (IEF) de Patos de Minas, instituição que doou as plantas; com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Carmo do Paranaíba, com a Empresa Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater MG), e ONG Lobo Guará.


Ação junto a estudantes visa à educação sanitária e ambiental

“Chamamos essa atividade de Feira Verde. Os alunos receberam as mudas, trocaram entre si, e plantaram em regiões adequadas. Essa ação desperta nos estudantes o senso de solidariedade e responsabilidade, ajudando a entender a importância de preservar a natureza no local onde vivem, além de incentivá-los a atuarem como agentes transformadores junto ao seu círculo social”, destacou Fauster Bernardes, assistente socioambiental da Copasa.

Para Maria Dores Souza, professora de ciências biológicas da instituição, a participação das crianças e adolescentes no projeto é uma maneira de cuidar do amanhã por meio do exemplo e da conscientização das futuras gerações. “O desmatamento no Brasil está crescendo gradativamente e por motivos cada vez mais diversos, como urbanização descontrolada, agropecuária, crescimento industrial e comércio de madeira. Já é possível notar as consequências desses atos. O Chuá representa crescimento, aprimoramento e esperança de cidadãos mais conscientes”, afirmou a docente.

Educação Ambiental no Triângulo Mineiro

Recentemente, outras duas instituições de ensino também participaram de atividades do Programa Chuá no Triângulo Mineiro. No dia 13 de novembro, alunos da Escola Municipal São Judas Tadeu, de Cascalho Rico, visitaram a Estação de Tratamento de Água (ETA) de Estrela do Sul. Já em 9 de novembro, a equipe ambiental da Copasa levou os 13 estudantes do 6º ao 9º anos da Escola Municipal da Comunidade Veredas, distrito pertencente a São Gonçalo do Abaeté, para visitarem a ETA do município.

Em ambas oportunidades, as crianças e adolescentes aprenderam sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU); relação entre destruição da natureza e escassez hídrica; preservação ambiental; tratamento de água e a relação entre o saneamento e a saúde da população.

Responsabilidade socioambiental

A atuação socioambiental da Copasa integra a Agenda ESG da companhia, sigla que se refere às questões ambientais, sociais e de governança corporativa. O objetivo da Agenda ESG é reafirmar o propósito de “cuidar da água e gerar valor para as pessoas”.

A gestão ESG é um mecanismo de inteligência competitiva, pois colabora na aceleração dos processos de gestão e de operação. Consolida o posicionamento e as ações cruciais para atender às expectativas das partes interessadas e garantir a perenidade da companhia, frente aos desafios ambientais e sociais dos próximos anos.

A atuação também é pautada na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) e nos seus respectivos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), além dos dez princípios do Pacto Global.

Cerca de 40 mudas foram plantadas.
Programa Chuá promove plantio de mudas em Carmo do Paranaíba

Para amenizar os impactos do calor, Pipinha

Programa Chuá promove plantio de mudas em Carmo do Paranaíba

Copasa inicia mais obras para beneficiar 37