Estação de Tratamento de Esgoto de Nova Resende já está em fase de pré-operação

Novo serviço vai auxiliar na despoluição do rio São João e proporcionar ganhos significativos nas condições de saúde de toda a população

Ao reafirmar seu compromisso com Nova Resende e cumprir com as metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento, a Copasa iniciou a fase de pré-operação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do município.  A obra integra a primeira fase do investimento de mais de R$ 5 milhões da implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) que irá beneficiar mais de 8 mil pessoas com esgotos coletados e tratados.

O gerente da regional São Sebastião do Paraíso da Copasa, Sérgio Luís Resende, destacou que a fase de pré-operação é o momento para a realização de testes no sistema de esgotamento, mas que a ETE já está em pleno funcionamento.  “Esse investimento representa um importante marco para a cidade, que está sendo beneficiada pelo serviço de esgotamento, incluindo o tratamento, o que representa um avanço significativo nos indicadores de qualidade de vida e saúde da população de Nova Resende”, disse.

Além da ETE, a primeira etapa do SES de Nova Resende contempla também a implantação de 6.503 metros de redes coletoras (tubulações implantadas em vias públicas para coletar os esgotos das residências, comércios e indústrias); 1.768 metros de linhas de recalque (tubulações que possibilitam o transporte do esgoto para um ponto superior); 468 metros de emissários de esgoto (sistema que recebe e conduz todo o esgoto coletado para o tratamento na ETE); além de cinco elevatórias de esgoto (unidades que bombeiam o esgoto coletado para um ponto mais elevado).

Rozirene Couto, moradora do bairro São João, em Nova Resende, compartilhou o que está achando do início do novo serviço. “Estou achando simplesmente maravilhoso. O sistema de esgotamento sanitário é um grande salto para o futuro e faz parte dos sonhos da população de Nova Resende”, afirmou.

A segunda etapa da obra do SES está prevista para acontecer já em 2024 e vai contemplar a implantação de mais elevatórias, linhas de recalque, redes coletoras, ligações prediais (que conectam os imóveis à rede coletora de esgoto da Copasa) e interceptores (tubulações que conduzem o esgoto para o tratamento).

Benefícios do tratamento de esgoto 

Ao trazer inúmeros benefícios para a população, o sistema de esgotamento sanitário de Nova Resende vai atender toda a sede do município e proporcionar a melhoria da qualidade das águas do rio São João, além de garantir ganhos significativos nas condições de saúde de toda a população.

O serviço de tratamento de esgoto também permitirá que a cidade receba o ICMS Ecológico – um incentivo aos municípios para a criação de mais áreas de preservação ambiental, além de melhorar a qualidade das áreas já protegidas. O tratamento também vai contribuir para a erradicação de doenças de veiculação hídrica e para o controle da proliferação de vetores, além da melhoria no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e de mudanças positivas nos aspectos urbanísticos, com a valorização imobiliária da cidade.

Estação de Tratamento de Esgoto de Nova Resende já está em fase de pré-operação

Copasa investe em melhorias no sistema de

Estação de Tratamento de Esgoto de Nova Resende já está em fase de pré-operação

Copasa dá continuidade a mobilização para orientar