Copasa leva projeto Chuá Socioambiental a 10 escolas de Divinópolis

Programa leva consciência ambiental para alunos da rede pública

 

As escolas municipais e estaduais de Divinópolis já estão recebendo a visita do programa Chuá Socioambiental da Copasa. Ao longo de 2024, serão contempladas 10 escolas com atividades que incluem palestras, coleta de óleo de cozinha usado, lacre de latinha de refrigerante, além de outras ações lúdicas e práticas voltadas à conscientização ambiental, como a Feira Verde, a Feira do Desapego e o Você Repórter.

 

O Chuá Socioambiental é uma gincana que ocorre ao longo do ano e envolve toda a comunidade escolar para completar as atividades que são propostas. O objetivo é transmitir aos alunos uma visão de pertencimento ao ambiente e de responsabilidade pela preservação do meio ambiente. Durante a gincana, as escolas que completarem as etapas propostas recebem no final o selo “Escola amiga do meio ambiente”.

 

O programa é uma parceria entre a Copasa, as secretarias municipais de Educação e as Superintendências Regionais de Ensino (SRE). Cinco escolas estaduais foram selecionadas para receber o programa: Escola Estadual Vicente Mateus, São Francisco de Assis, Nossa Senhora do Sagrado Coração, Engenheiro Pedro Magalhães e Henrique Galvão.

 

Além disso, participarão as escolas municipais João Severino de Azevedo, Centro Técnico Pedagógico Escola Municipal de Divinópolis (Cetepe), Professora Hermínia Corgozinho, Antonieta Fonseca e Professora Veneza Guimarães.

 

O analista socioambiental da Copasa Diogo Cardoso reforçou como as ações do programa são, além de uma orientação para os cuidados ambientais, uma forma de integração entre alunos e instituições. “A gincana deste ano integrou escolas de vários bairros de Divinópolis com diferentes perfis de alunos e distintas ações sobre o cuidado do ambiente em que vivemos. As atividades do Chuá ocorrem durante todo o ano, e os alunos têm a oportunidade de aprender a importância da preservação ambiental. Ao final da gincana, quem ganha é o ambiente em que vivemos”, afirmou.

 

Analista educacional e ponto focal de educação ambiental da SRE Divinópolis, Elaine Gontijo enfatizou a importância do Chuá Socioambiental na cidade como uma etapa enriquecedora e gratificante na formação acadêmica e pessoal dos estudantes. “As escolas que compõem a SRE Divinópolis têm o compromisso de desenvolver um trabalho de conscientização com os estudantes na educação ambiental, abordando temas, como a preservação da água, que é uma questão constante em nossa rede estadual de ensino. A parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (SES) e a Copasa, por meio do programa, potencializa ainda mais as ações em prol da realização de práticas sustentáveis no uso da água”, reforçou.

A coordenadora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Patrícia Rodrigues Tavares, também ressaltou o caráter formativo do programa. “O Chuá aborda a relação entre as atividades humanas e o meio ambiente, considerando os impactos sobre a natureza e os efeitos sobre a comunidade. Essa abordagem busca promover o desenvolvimento sustentável, equilibrando as necessidades sociais com a preservação do meio ambiente”, destacou.

Programa Chuá Socioambiental

 

Criado em 2017, o Chuá Socioambiental amplia a consciência dos alunos dentro de projetos do Programa Chuá de Educação Sanitária e Ambiental que integra a Agenda ESG da Copasa, sigla que se refere às questões ambientais, sociais e de governança corporativa. Esse termo tornou-se uma forma de se referir ao que empresas e entidades estão fazendo para serem socialmente responsáveis, ambientalmente sustentáveis e administradas de forma correta.

 

Ao longo de suas atividades é realizada a Gincana Socioambiental, que compreende as seguintes etapas:

 

Diálogos Interativos: série de palestras realizada por empregados da Copasa sobre desenvolvimento sustentável, a relação da Companhia com meio ambiente, o ciclo da água e a importância de sua preservação.

Campanha Lacre do Bem: incentiva os alunos a recolherem lacres de latinhas descartáveis para doação de cadeiras de roda;

Campanha do Óleo: incentiva os alunos a levarem o óleo de cozinha usado até um ponto de coleta;

Feira Verde: promove a troca de diferentes espécies de plantas nas escolas para diversificação da flora nos jardins e quintais dos alunos e suas famílias;

Feira do Desapego: incentiva a doação e troca de objetos em bom estado de conservação e que ainda podem ser reutilizados.

Oficina de Produção de Notícias: produção de notícias pelos alunos das escolas participantes sobre as demais atividades da gincana socioambiental;

 

O programa também está alinhado à Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) e em seus respectivos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), além dos dez princípios do Pacto Global. No caso, o Chuá Socioambiental está alinhado ao ODS 6 (Água e Saneamento), que tem entre suas metas assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento, principalmente relacionada aos ODS 4 (4.7) e 12 (12.8), por trabalhar com crianças e adolescentes, com muita amorosidade na relação ensino-aprendizagem.

Copasa leva projeto Chuá Socioambiental a 10 escolas de Divinópolis

Parceria entre Copasa e prefeitura visa aumentar