Copasa investe mais de R$ 170 mil em ações de preservação ambiental no município de Lagamar

Com o compromisso de cuidar do meio ambiente e zelar pela preservação dos mananciais e nascentes, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) iniciou nesta semana, na zona rural de Lagamar, a execução das atividades do Pró-Mananciais, programa de proteção e recuperação de microbacias hidrográficas, que visa à preservação ambiental em curto, médio e longo prazo. As ações estão sendo avaliadas em R$ 171.205,25 e devem ser concluídas ainda neste ano.

O aporte contempla a adequação de 15 quilômetros de estradas; construção de 100 bolsões (bacias escavadas na terra para acumular água da chuva); execução de 100 bigodes (canais escavados nas laterais das estradas para conduzir água pluvial para os bolsões); e 40 lombadas (elevações de terra feitas nas estradas rurais).

Fauster Bernardes, assistente socioambiental da Copasa, explicou que as atividades são estratégicas e que contribuem com a natureza. “Essas ações favorecem a absorção da água da chuva pelo solo, facilitando a recarga dos aquíferos e, por consequência, dos mananciais utilizados pela Companhia no abastecimento do município”, destacou. Ele ressalta ainda que o trabalho da empresa, ao contrário do que muitos pensam, não começa na captação da água para tratamento, mas sim nas fontes, por meio da preservação.

A secretária municipal de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente de Lagamar, Luciana Dias, pontuou sobre o projeto. “A preocupação do prefeito de Lagamar, Auro José, em priorizar a sustentabilidade, começou desde o início da sua gestão, com a criação desta pasta. No meio ambiente, com a parceria do Colmeia, estamos dando início à execução do Pró-Mananciais, que trará benefícios aos produtores rurais das microbacias das captações de água da Copasa. Ressalto a importância desse programa, em que os produtores estarão evitando assoreamento nos cursos de rios e tornarão a agricultura mais sustentável, com a retenção dessas águas”, disse.

Sobre o Colmeia

Com intuito de executar as atividades presentes no cardápio do Pró-Mananciais de maneira assertiva são formados os Coletivos Locais de Meio Ambiente (Colmeias).  Eles avaliam a necessidade de cercamento de nascentes e reservas, a viabilidade de adequação de estradas, possibilidade de plantio de mudas e demandas para construção de aceiros, curvas de nível e bolsões no perímetro das microbacias que abastecem os municípios, dentre outras atividades.

Responsabilidade socioambiental

A atuação socioambiental da Copasa integra a Agenda ESG da companhia, sigla que se refere às questões ambientais, sociais e de governança corporativa. O objetivo da Agenda ESG é reafirmar o propósito de “cuidar da água e gerar valor para as pessoas”.

A gestão ESG é um mecanismo de inteligência competitiva, pois colabora na aceleração dos processos de gestão e de operação. Consolida o posicionamento e as ações cruciais para atender às expectativas das partes interessadas e garantir a perenidade da companhia, frente aos desafios ambientais e sociais dos próximos anos.

A atuação também é pautada na Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) e nos seus respectivos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), além dos dez princípios do Pacto Global.

Copasa investe mais de R$ 170 mil em ações de preservação ambiental no município de Lagamar

Água tratada chega a mais de 800

Copasa investe mais de R$ 170 mil em ações de preservação ambiental no município de Lagamar

Copasa moderniza Estação de Tratamento de Água