Laboratório Central da Copasa renova Acreditação do Inmetro

Rede laboratorial da Copasa realiza 38 testes por minuto em amostra de água em todo o Estado

A qualidade dos processos de análises desenvolvidos pelo Laboratório Central da Copasa, para garantir as exigências da vigilância sanitária e os padrões de potabilidade estabelecidos pela legislação vigente, foi novamente atestada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro. A unidade que fica em Belo Horizonte recebeu, mais uma vez, a recomendação da CGCRE (Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro) para manutenção da acreditação na norma ABNT NBR ISO/IEC 17025 de 70 parâmetros físico-químicos, hidrobiológicos, microbiológicos e orgânicos.

 

Em dezembro do ano passado, o Laboratório Regional de Montes Claros recebeu a auditoria para reavaliação da acreditação e aumento de escopo, que passou de 26 parâmetros para 39, nas matrizes de água tratada, água bruta e efluentes. Além das unidades Central e Montes Claros, os demais laboratórios regionais da Companhia possuem parâmetros acreditados e passam por auditorias rotineiras.

 

A Copasa acredita que investir na estruturação dos laboratórios, bem como na qualificação da equipe técnica, é fundamental para demonstrar sua capacidade de produzir resultados válidos e consistentes. Entre os anos 2021 a 2024, foram cerca de R$ 25 milhões investidos na compra de equipamentos de última geração para atender integralmente ao plano de amostragem da Portaria GM/MS Nº 888, de 4 de maio de 2021, do Ministério da Saúde e outras legislações.

 

A Companhia realiza uma média de 38 testes por minuto em amostras de água em sua rede de laboratórios. Isso equivale a 20 milhões de análises anuais onde são realizados ensaios diversos para avaliar parâmetros físico-químicos, microbiológicos, hidrobiológicos e radioativos. Todo esse trabalho é realizado pelos laboratórios localizados em Belo Horizonte, Montes Claros, Araxá, Varginha, Vale do Aço, Teófilo Otoni e ETE Arrudas, além de 17 laboratórios distritais e centenas de laboratórios locais.

Os resultados das análises anuais são enviados para os clientes da Companhia, sendo eles usuários, órgãos ambientais, secretarias de saúde, ministério público e órgãos de regulação – como a ARSAE, além de serem disponibilizados nas contas de água e Relatório Anual de Qualidade.

 

A Companhia entende que garantir o controle de qualidade da água é fundamental para melhor atender seus clientes e, por isso mesmo, mantém uma equipe técnica capacitada em sua rede laboratorial e profissionais capazes de produzir resultados válidos e consistentes.

 

Cristina Apolônia Santos, coordenadora do Laboratório Central da Copasa, destaca que a acreditação dos laboratórios dá credibilidade ao processo de controle de qualidade da empresa e contribui para o propósito da Companhia de cuidar da água e gerar valor para as pessoas. “Os laboratórios estão inseridos no contexto do controle de qualidade e fornecem informações que garantem a atuação da empresa na manutenção dos padrões de vigilância sanitária e de potabilidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde”, esclareceu.

 

Cristina explica que os laboratórios da Companhia têm trabalhado para obter e manter a certificação na ISO/IEC 17025 – uma norma reconhecida mundialmente, que estabelece os requisitos para a competência técnica e a imparcialidade de laboratórios de ensaio e calibração.  “A manutenção da acreditação representa o reconhecimento formal da competência do laboratório para desenvolver suas atividades de acordo com requisitos pré-estabelecidos, e a adequação do sistema de gestão da qualidade”, destacou Santos.

 

A coordenadora do laboratório Central da Copasa defende que uma das missões dos laboratórios é manter a acreditação e a ampliação do escopo com a inclusão de mais parâmetros reconhecidos pelo Inmetro. “O empenho da rede Laboratorial da Copasa para a acreditação demonstra a busca constante pela excelência e a confiabilidade dos resultados gerados pela rede que se traduzem em água de qualidade para os clientes”, concluiu.